• Fisioterapia Rita Lourenço

O que precisa de saber sobre a Perturbação do Espetro do Autismo





Perturbação do Espetro do Autismo

Os médicos usam o termo Perturbações do Espetro do Autismo para definir um conjunto de perturbações neuropsiquiátricas do desenvolvimento da criança resultantes de disfunções do desenvolvimento do sistema nervoso central.


Há cinco tipos de perturbações, mas os principais são:

o autismo clássico

o Síndrome de Asperger

Perturbação do Desenvolvimento sem outra especificação


Este tipo de Perturbações do Espetro do Autismo (PEA) têm múltiplas causas e podem apresentar várias manifestações clínicas. Manifestam-se no domínio social, da linguagem e comunicação, e do pensamento e comportamento.

Em Portugal, estima-se que o autismo afete cerca de 1 em cada 1000 crianças em idade escolar, com um valor um pouco mais predominante no sexo masculino do que no sexo feminino.




Sinais e sintomas a que deve estar atento(a)

Os sinais geralmente aparecem durante a primeira infância habitualmente nos primeiros 3 anos de vida, particularmente na faixa etária dos 15 meses aos 3 anos, e afetam a capacidade de comunicar e interagir com as outras pessoas.





As crianças autistas geralmente têm problemas com competências sociais, emocionais e de comunicação. Podem repetir certos comportamentos e não querer mudanças nas suas atividades diárias.


A maioria das crianças autistas assemelha-se às outras, mas exibe um comportamento diferente, realizando atividades estranhas e incompreensíveis.

Os sinais de alarme incluem:

  • Não apontar para objetos para mostrar interesse

  • Não olhar para objetos quando outra pessoa aponta para eles

  • Não ter interesse nas pessoas que o rodeiam

  • Evitar contato visual e querer ficar sozinho

  • Ter dificuldade em entender os sentimentos de outras pessoas ou falar sobre seus próprios sentimentos

  • Parecer não saber quando as pessoas falam com eles, mas responder a outros sons

  • Estar muito interessado em pessoas, mas não saber falar, brincar com ou relacionar-se com elas

  • Repetir ou ecoar palavras ou frases que lhes sejam ditas

  • Ter dificuldade em expressar as suas necessidades usando palavras ou movimentos típicos

  • Repetir ações várias vezes

  • Ter dificuldade de adaptação a uma nova rotina.



As causas

Apesar de se reconhecer a influência de alguns fatores para o desenvolvimento do autismo, ainda não se identificaram causas específicas. Ao longo dos anos tem sido feita muita investigação e há mais em curso, pois a origem da Perturbação do Espetro do Autismo (PEA) não está ainda bem compreendida.

Existe consenso sobre a importância dos fatores genéticos, de genes que atuam no desenvolvimento do cérebro, particularmente no complexo sistema de comunicação dos neurónios. A importância da genética é evidente quando existem outras pessoas com Perturbação do Espetro do Autismo (PEA) na mesma família e quando são identificadas mutações e outro tipo de alterações nos estudos genéticos.

É possível que fatores ambientais como o uso de determinados medicamentos durante a gravidez, toxinas ou um ambiente desfavorável possam afetar e modificar as expressões dos genes, contribuindo para a variabilidade dos sintomas que se observam nas Perturbação do Espetro do Autismo (PEA).

Como grupo, existe evidência de alterações no funcionamento cerebral nas crianças com Perturbação do Espetro do Autismo (PEA) que afetam o processamento da informação necessária à aprendizagem social: contacto ocular, processamento da expressão facial e da linguagem.

É importante salientar que apesar de todas as correntes históricas que relacionam o autismo com as vacinas, não existe nenhuma evidência científica que suporte esta associação quando se consideram os estudos recentes e de boa qualidade.



Tratamento

Um diagnóstico precoce e preciso é essencial para começar a trabalhar com a criança. O número de horas de estimulação é muito importante, o que implica que os pais e educadores devem estar envolvidos, de forma a existir coerência na forma de interagir com a criança.


Algumas crianças têm algumas características dos autistas mas melhoram, estas características podem mostrar-se, em maior ou menor grau, pouco sociais, mais obsessivas, com birras exageradas e despropositadas ou com uma ligação estranha a certos objetos.

O nível funcional atingido pelas pessoas com Perturbação do Espetro do Autismo (PEA) é muito variável, variando entre formas mais graves que necessitam de supervisão constante de terceiros até formas muito leves com sintomas residuais e vida independente.



Como posso agendar a minha consulta?

A consulta com um especialista é indispensável também para descartar outras doenças ou até afastar a hipótese de autismo. O prognóstico do autismo é determinado fundamentalmente pelo nível cognitivo da criança e pela resposta à intervenção, particularmente até aos 7 anos de idade

Agende a sua consulta comigo (as consultas são realizadas por marcação prévia).

Pode fazê-lo enviando-me email para ritagoldenhands@gmail.com, mensagem privada no Facebook ou no Instagram ou ligando para 91 454 13 31 / 244 093 490.


Rita Leal,

Psicóloga online da Fisioterapia Rita Lourenço




roman-kraft-0EVKn3-5JSU-unsplash.jpg

Siga

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Blogger - Círculo Branco

​© Fisioterapia Rita Lourenço